Este artigo é a continuação do primeiro texto sobre Jejum Intermitente. Leia: A Dieta do Jejum Intermitente (JI) Emagrece?

A palavra “jejum” se refere aos períodos em que a pessoa fica sem comer. Já “intermitente” significa algo que não acontece de maneira contínua, um intervalo com interrupções, um período descontínuo. Ou seja, o jejum intermitente consiste em alternar períodos sem comer com períodos que é possível comer quase tudo, menos carboidrato. O tempo de jejum, também chamado de “janela da alimentação” varia de acordo com a meta de cada um e de acordo com a orientação médica. “Quando quis secar, cheguei a comer de 23 em 23 horas! É possível”, revelou Deborah Secco.

Mas se você quer começar essa dieta, vá com calma. Comece pelo menor tempo em jejum, que também é o mais comum: 12h. Contando que uma pessoa dorme das 23h – 7h, são oito horas já em jejum. Então tente ficar duas horas antes de dormir em jejum e duas horas em jejum depois de acordar. Isso significa não comer nada depois do jantar, nem tomar café da manhã.

Durante esse tempo, água, sucos e café estão liberados – desde que não sejam adoçados. O ideal é manter uma refeição muito balanceada e natural nos períodos de não-jejum, evitando produtos industrializados. Para mulheres, o ideal é não passar das 14h em jejum. De qualquer maneira, jamais passe fome: caso sentir fraqueza ou fome, alimente-se. Há algumas maneiras de fazer essa dieta:

Jejum intermitente de 12 horas (para os iniciantes)

Manter-se 12 horas em jejum, contando com o tempo do sono. Durante os outros períodos, evite carboidratos (pão, massas) e capriche em saladas, verduras e proteínas. Corte o açúcar de tudo.

Jejum intermitente de 16 horas que faz parte do Protocolo Leangains

Quando o seu corpo tiver se acostumado ao novo ritmo, é possível passar para o jejum mais avançado: 16 horas. O esquema é o mesmo, só aumenta-se o período em jejum. É aconselhável dormir e acordar cedo. Evite açúcares (refrigerante, doces), gorduras ruins (frituras, industrializados) e carboidratos.

Jejum intermitente de 24 horas (de duas a três vezes por semana)

Essa metodologia é chamada de Protocolo Eat-Stop-Eat, caracterizada por um jejum de 24 horas, mas não sempre. O aconselhado é escolher uma refeição por dia, estabelecer um horário (por exemplo: café da manhã às 9h) e só comer novamente nesse horário. Durante o restante do tempo você pode ingerir diversos líquidos não-calóricos, incluindo sucos. Evite fazer exercícios físicos intensos enquanto estiver neste período. Este tipo de jejum é muito arriscado e não é recomendado para todas as pessoas.

Jejum intermitente 5:2

Neste método, o recomendado é alimentação normal e saudável durante cinco dias da semana e restrição de calorias nos outros dois dias da semana. Nos dias de dieta pode-se ingerir de 500 a 600 calorias.

Cardápio para Jejum Intermitente

Não há cardápio específico para o jejum. O diferencial desta dieta é justamente controlar os períodos nos quais você se alimenta e o tipo de comida ingerido. Para um cardápio adequado ao seu tipo físico, consulte um nutricionista.

Quem não pode fazer Jejum Intermitente?

O jejum intermitente não é eficiente para qualquer um. Caso você esteja abaixo do peso ou tenha histórico de anorexia ou bulimia, nem pense em fazer essa dieta. Outros perfis que devem evitar isso são:

  • Mulheres grávidas e lactantes
  • Crianças
  • Pessoas que estejam se recuperando de cirurgias ou enfermidades graves
  • Diabéticos
  • Anêmicos
  • Pessoas com problemas de pressão arterial
  • Cardíacos
  • Com doença no fígado ou nos rins
  • Pessoas com sistema imunológico enfraquecido

Saiba como fazer o Jejum Intermitente de forma correta para obter resultados incríveis

Você já fez a Dieta do Jejum Intermitente? Conte os resultados pra gente na caixa de comentários!